18/02/2018

17/02/2018


16/02/2018

Hora da série "Garota conheci o mundo"


Girls Meets Worls ou Garota conheci o mundo é uma série Americana criada pelo Michael Jacobs e foi ao ar dia 24 de junho de 2014, tem 3 temporadas e 72 episódios.

Garota conheci o mundo ou Riley e o mundo é da Disney channel, a série é uma continuação da série "Boy Meets Worlds que foi exibida no canal americano ABC de 1993 a 2000


E uma curiosidade é que todos os personagens da série "Boys Meets Worlds" teve direito de participar como o Shawn amigo do pai da Riley e outros.

A música da abertura da série é "Take On the world" é bem viciante.


Eu amei essa série pós se passa em uma estudada e tem assuntos ligados a amizade, o primeiro amor e até mesmo questões de ser você mesmo sem precisar que ninguém se encomende.

A série tem na Netflix então vale muito assistir, os episódios são muito pequenos tem duração de 22 minutos cada episódio, e sem falar que é muito engraçada.

Infelizmente a série foi cancelada e os último episódio foi em 20 de janeiro de 2017, o último episódio da até vontade de chorar de tão bom que foi.

Então Flores esse foi o post de hoje com muito carinho e amor, espero que tenham gostado, se gostaram deixem um comentário e não esqueçam de segui o blog para ajudar a trazer mais posts! Bjs e fiquem com Deus ♡

15/02/2018

Cajueiro pequenino


"Cajueiro Pequenino "

"Cajueiro Pequenino", o mais popular dos poemas da lavra do grande bardo cearense JUVENAL GALENO. Confiram, amigos!

Cajueiro Pequenino

Cajueiro pequenino,
Carregadinho de flor,
À sombra das tuas folhas
Venho cantar meu amor,
Acompanhado somente
Da brisa pelo rumor,
Cajueiro pequenino,
Carregadinho de flor.

Tu és um sonho querido
De minha vida infantil,
Desde esse dia... me lembro...
Era uma aurora de abril,
Por entre verdes ervinhas
Nasceste todo gentil,
Cajueiro pequenino,
Meu lindo sonho infantil.


Que prazer quando encontrei-te
Nascendo junto ao meu lar!
— Este é meu, este defendo,
Ninguém mo venha arrancar –


Bradei e logo cuidadoso,
Contente fui te alimpar,
Cajueiro pequenino,
Meu companheiro do lar.


Cresceste... se eu te faltasse,
Que de ti seria, irmão?
Afogado nestes matos,
Morto à sede no verão...
Tu que foste sempre enfermo
Aqui neste ingrato chão!
Cajueiro pequenino,
Que de ti seria, irmão?


Cresceste... crescemos ambos,
Nossa amizade também;
Eras tu o meu enlevo,
O meu afeto o teu bem;
Se tu sofrias... eu, triste,
Chorava como... ninguém!
Cajueiro pequenino,
Por mim sofrias também!


Quando em casa me batiam,
Contava-te o meu penar;
Tu calado me escutavas,
Pois não podias falar;
Mas no teu semblante, amigo,
Mostravas grande pesar,
Cajueiro pequenino,
Nas horas do meu penar!


Após as dores... me vias
Brincando ledo e feliz
O-tempo-será e outros
Brinquedos que eu tanto quis!
Depois cismando a teu lado
Em muito verso que fiz...
Cajueiro pequenino,
Me vias brincar feliz!


Mas um dia... me ausentaram. .
Fui obrigado... parti!
Chorando beijei-te as folhas. . .
Quanta saudade senti!
Fui-me longe... muitos anos
Ausente pensei em ti...
Cajueiro pequenino,
Quando obrigado parti!


Agora volto, e te encontro
Carregadinho de flor!
Mas ainda tão pequeno,
Com muito mato ao redor...
Coitadinho, não cresceste
Por falta do meu amor,
Cajueiro pequenino,
Carregadinho de flor.
Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo